terça-feira, 2 de novembro de 2010

O Alberto Caeiro tinha toda a razão


Pensar incomoda como andar à chuva.

E é tão verdade, se pensasse menos andaria muito mais feliz...

4 comentários:

Rita disse...

O Ortónimo também falava na "dor de pensar".
Os homens das Letras já disseram oq ue havia para dizer do quanto dói pensar.

Lady C disse...

Mas no caso do ortónimo ele acha que só pode ser feliz quando pensa :)

Rita disse...

Não é bem ser feliz mas eu também não disse que nada contra isso.
O ortónimo nunca escondeu o peso do pensar =)

Anónimo disse...

Não necessariamente. O ortónimo o que diz é que ao pensar não é feliz, e que gostava de ser ingénuo e ter consciência que o é, ou seja, é um pouco paradoxal.
Mas na verdade para Fernando Pessoa ortónimo, Alberto Caeiro era o Mestre Ingénuo, visto que conseguia submeter o pensar ao sentir e que lhe permitia viver sem dor, envelhecer sem angustia e morrer sem desespero...