segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Serei uma visionária?


Tudo começou num inverno em que comprei umas botas estilo cavaleiro, nessa altura ninguém as usava, um ano depois, toda a gente tinha umas. No ano seguinte, deu-me para comprar uns quantos casacos de lã, coisa que, até então, também parecia que nunca ninguém tinha ouvido falar, até que, no ano seguinte, ninguém passava sem, pelo menos, um. Também houve um belo dia em que decidi fazer uma trança e ir para a escola, coisa que foi um escândalo, ninguém achou normal, ter feito esse penteado, até que, pouco tempo depois, andava tudo maluco com tranças e novas maneiras de as fazer. Lembro-me também da loucura que foi quando quis uma camisola às riscas azuis e brancas, foi o cabo dos trabalhos para encontrar uma, agora e ainda nas lojas, não se vê outra coisa a não ser riscas. Já só a falar do ano passado, bem me lembro quando começou a minha pancada por mochos, coisa que até então ninguém falava, e que, agora, se vê por todo lado. Para finalizar, toda a gente achou muito estranho quando apareci com um colete cheio de lantejoulas prateadas, em plena luz do dia. E agora qual é a tendência da próxima estação, qual é? Quando comecei a reparar nestas coisas, não dei importância nenhuma, pois seria tudo coincidências, mas agora que me debrucei mais sobre esta teoria, vi que afinal, já era em coisas a mais e que remontam há uns quantos anos atrás. Eu não sei, mas sintam-se à vontade para perguntar o que se vai usar no próximo ano [cof cof].

4 comentários:

Miss Bad disse...

You're a trendsetter ahah : )


http://thediariesofmissbad.blogspot.com

susana disse...

Acho que já desvendei mais uma das razões pelas quais gosto de vir aqui: consegues admitir o que eu nunca conseguiria, sem nunca deixares de ser simples :)

susana disse...

Porque é que digo o quê?

susana disse...

Ah! Eu disse aquilo porque muitas vezes já tinha pensado o mesmo que tu escreves aqui, mas nunca teria "coragem" para "admitir" isso, talvez por medo de me acharem demasiado segura de mim. E achei subtil a maneira de dizeres isto, de "brincares" com a situação ainda que ela seja verdade, e claro, sem pareceres pretensiosa ;)