terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Nem de férias para de pensar nestas coisas






O meu trabalho de Projecto deste semestre, foi fazer um anexo numa casa que tivesse um atelier. Se na altura um dos meus argumentos foi a parede de inspiração, branca. O espaço calmo que eu acho ser necessário para se poder produzir trabalho. Agora que penso, se fizesse um atelier para mim, acho que teria tudo menos paredes brancas. Quer queiramos quer não, sou uma pessoa de objectos, quadros, livros, coisas que me remetem a memórias felizes. E acho, que num espaço de trabalho também são precisas essas coisas, de momentos felizes, para nos inspirarem para o que quer que seja que tenhamos que fazer. Conclusão, não mudava o meu argumento porque o atelier também não seria para mim, mas bem sei que um dia quando tiver um, vai estar para lá de atafulhado com coisas, não excluindo a ideia de tela vazia, que pode sempre haver uma parede para isso, trazendo a leveza necessária para esse espaço. Nem que tempos depois já esteja com fotografias, artigos de revistas ou frases em post-its colados.

2 comentários:

Anónimo disse...

Para quem gosta de arquitectura tens agora uma boa oportunidade para visitar esta exposição http://www.mude.pt/_Temps/100Anos/100anosPT.html... possivelmente até já ouviste falar... conta com grandes nomes como Álvaro Siza Vieira, Alberto Caetano, António Pedro Portugal Mendonça & Manuel Maria Reis, Conceição Silva, Cristino da Silva, Cassiano Branco, Daciano Costa, Eduardo Afonso Dias, Egas José Vieira, Fernando Távora, Fernando Salvador e Margarida Grácio Nunes, Luís Bevilacqua, Marques da Silva, Manuel Graça Dias, Raul Lino, Tomás Taveira ou Ventura Terra.

É uma dica da tua colega de Engenharia civil ;)

Beijinhos
Susana

Lady C disse...

Há muito tempo que não tinha notícias tuas, às vezes lembro-me e questiono se por vezes irás ao Técnico, calculo que não, que eu também quando me safar daquilo não vou lá querer meter os pés durante muito tempo! ;) Quanto à exposição, ainda não fui ver, mas já tinha conhecimento dela, além do mais a minha professora de História do próximo semestre é a directora do MUDE. Informações mais que actualizadas sobre as exposições agora não vão faltar!

Beijinhos