segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Azar ao jogo...

Sorte ao amor. Já o ditado dizia. E por várias vezes já o pude comprovar, a última vez foi quando nestas férias de Verão comecei a ter um azar horrível ao jogo, não que houvesse um amor, que não havia. Mas havia uma certa pessoa que possivelmente interferia com o meu azar, este tempo todo passou e essa tal pessoa deixou de falar comigo e não é que a sorte ao jogo voltou? Pois que tudo isto podem ser (e são) coincidências, mas não é sempre engraçado ver o que acontece? Das duas, uma: ou isto é tudo acaso ou então perdi a minha oportunidade de ter alguém na minha vida.*
*não acredito nisto, mesmo.  

1 comentário:

susana disse...

há tanta coisa que nem se responder a mim própria! é como no jogo, nunca sabes o que se esconde no baralho da outra pessoa..