sábado, 7 de julho de 2012

Tarde dedicada

Às arrumações que a minha mãe já insistia para eu fazer. Comecei por deitar fora os trabalhos deste ano, não há espaço para guardar tantas maquetes, seguiu-se uma organização de desenhos em capas A3 e dos muitos apontamentos em dossiers. Passei para o quarto e tratei da secção de roupa e sapatos, seguindo para a organização da maquilhagem [e ao redescobrir algumas coisas que já não sabia que tinha], cremes e vernizes. E pronto, depois deste ataque repentino, voltei à normalidade e alapei-me no sofá a ver séries. E mais uma vez, comprovei, que o que custa é começar, que depois, faz-se tudo de seguida e sem grande esforço.
Caixa de maquilhagem no seu melhor: arrumada! Gavetinha de cima, com o que é usado diariamente.
A seguinte, com as coisas que podem ser usadas quando me apetece e que dão sempre um toque especial.
Por último, aquilo que só uso em dias de festa, misturando com tudo o que está em cima. 
A bolsa onde guardo o resto da maquilhagem que tenho mas que só uso raramente [ou já não lhe toco, mas também não quero deitar fora] e o novo cestinho com os vernizes seleccionados para este verão, que estão arrumados e sempre à mão.
Sem esquecer os muitos cremes que tenho e que nunca acabam, por comprar sempre um novo. Agora vai ser diferente, não entra mais nenhum cá em casa enquanto estes não estiverem no fim. Coisa que no verão, não é muito difícil de acontecer.

2 comentários:

Danii disse...

falar e pensar é fácil :s

Rita disse...

No verão os cremes realmente desaparecem num instante!