quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Do acordar


Sempre fui uma pessoa de acordar [relativamente] cedo, não sei se é do hábito incrustado de quem tem aulas pela manhã, se é por ser uma pessoa matinal mesmo. Saia à noite, deite-me tarde, no dia seguinte por volta das dez costuma estar acordada. No entanto, nesta época de exames foi muito complicado para mim sair da cama [tinha o despertador a tocar das nove até às dez e meia, às vezes] e nesta última semana de férias não tenho tido manhãs, tão é o tarde que acordo. Não sei se isto é do cansaço ainda acumulado, do frio ou se estou a ganhar novos hábitos. Não gosto nada. Ainda por cima na próxima semana tenho que voltar à vida madrugadora. Bah.

1 comentário:

T. disse...

Olha eu sou exactamente o contrário, dou tudo por mais um bocadinho na cama e assim tenho folga, o meu primeiro plano é dormir o mais possível. Sou uma preguiçosa sem remédio.