quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Da roupa


Na verdade, tenho tido muito menos dramas do que pensava que ia ter no que toca a roupa. Isto de ter um peso limite para trazer, faz com que metade das coisas que queremos, tenham que ficar para trás. Mas, na verdade, não sei se foi por ter estado bom tempo tanto tempo, ou só porque sim, não tenho tido problemas com a pouca roupa que tenho por aqui, acho, sinceramente, que até quantas menos opções tivermos, mais fácil fica. E até acho que acabo por variar mais as combinações do que quando tenho toda a roupa disponível. É só puxar pela cabeça! E, no outro dia, estava a comentar com as minhas colegas de casa, o que tinha que levar para casa no Natal [maioritariamente livros e prendas] quando elas me perguntaram "então e a roupa?". Pois bem, metade [ou mais] da minha roupa está em Lisboa e elas ficaram admiradas com isso. Ou eu tenho demasiada roupa ou não fiz bem as malas! Acho que se esta conversa fosse com as minhas amigas elas nem questionavam o facto de eu não precisar de levar roupa... Na verdade nem tenho muita, só uma grande paixão [e colecção crescente] por casacos, botas e malas. Serei uma vergonha?

1 comentário:

Luisa Fernandes disse...

Daqui fala uma amiga normal que em Erasmus tinha um roupeiro repleto e mais dois repletos em Portugal :P